24.6.14

O meu impulso ganha-me sempre

Admito, eu nem sempre sei o momento em que devia dizer as coisas. Ás vezes quero tanto ter o controlo das palavras para não magoar ninguém e noutras quando reparo, já estou a agir por impulso. E é nessas vezes em que eu me desaponto bastante comigo mesma. Não faço por mal mas faço-o e isso deixa-me frustrada. Quem me manda a mim opinar sobre tudo? Quem me manda a mim ser sempre tão sincera? 
(não deixem de me acompanhar na Sociedade Secreta durante esta semana toda)

26 comentários:

  1. é um feitio teu ;) a verdade é que mais vale ser sincera do que falsa. Mas eu percebo-te, é bom controlar a maneira de como dizemos e o que dizemos. Vais ver que com o tempo vais melhorando, ou piorando xD beijoca fofa*

    ResponderEliminar
  2. Sou como tu e isso às vezes prejudica-nos...

    ResponderEliminar
  3. eu não consigo, simplesmente, sou demasiado fraca e tenho sempre receio do pior. Nunca digo nada que me vá arrepender. Escrevo em papel, é como desabafar com ma pessoa sobre outra pessoa, mas a diferença e que o papel não fala, nem nos trai a confiança! Eu consigo guardar para mim tudo, mas mesmo tudo!

    ResponderEliminar
  4. Isto é tao eu!! Mas acho que com o passar do tempo tenho conseguido cada vez mais controlar-me e manter-me calada (porque cinica nunca vou ser) ...


    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Infelismente nem sempre a sinceridade é algo positivo... Mas acredita que ao longo dos anos vais aprender a ficar calada...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  6. Existem momentos em que eu não me consigo impedir mesmo de opinar sobre as coisas...Se alguém diz algo que eu não concordo tenho de argumentar...é um impulso.
    r: Também criei um pouco para nada...O blog já voltou ao normal :s

    ResponderEliminar
  7. somos duas! às vezes peco por falar e outras vezes peco por não falar.

    ResponderEliminar
  8. Também me acontece por vezes, depois só quero um buraco onde me esconder xp

    ResponderEliminar
  9. eu também sou assim! o importante é termos consciência disso mesmo e tentar mudar.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. tens de tirar o mais positivo qe existe no meio disse :)
    r: ihih ainda bem que gostaste :D

    ResponderEliminar
  11. Sou exactamente assim também, apesar de já me controlar muito mais do que antes :)

    R: Também acho que mudanças não fazem mal nenhum! Estou-te a seguir também :)

    ResponderEliminar
  12. as palavras as vezes fogem-nos boca fora!

    r: acredita uma mota invisível é espetacular, podes ter os acidentes q quiseres xp

    ResponderEliminar
  13. omg mais outra coisa q sou completamente igual a ti gémea e dp as pessoas ficam chateadas cmg por ser assim... :s

    ResponderEliminar
  14. É uma coisa tua, não te podes martirizar por isso. Faz parte de ti.

    ResponderEliminar
  15. nem sempre conseguimos regular mas é uma questão de tentar aumentar o controlo,

    ResponderEliminar
  16. R: é mesmo isso! É ridiculo!


    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. r: Que sortuda ahahahah :b
    Tonta <3 <3 <3

    ResponderEliminar
  18. Deixa lá, acontece-me o mesmo. Ás vezes sou impulsiva, não penso antes de abrir a boca e assim que as palavras me saem arrependo-me -.-

    Como é participar na Sociedade Secreta ? Estás a gostar ? Já pensei um dia tentar participar também ;)

    Beijinhos,

    P'

    ResponderEliminar
  19. É assim que és, não devias sentir-te mal por ser assim, afinal sinceridade nunca foi um defeito...

    ResponderEliminar
  20. São impulsos, que não se controlam

    ResponderEliminar
  21. e eu revolto-me por querer falar e ficar sempre calada para não magoar ninguém -.-

    r: ohh, mas é vergonhoso :$

    ResponderEliminar
  22. As vezes temos de ter calma, embora nem sempre é possível. Isso pode ser uma vantagem ou desvantagem, tens de tentar adequar à situação :)

    ResponderEliminar

P.S: Os comentários estão sujeitos á minha aprovação. Normalmente retribuo a tudo e só em casos extremos é que não os aprovo. Muito obrigada!